De Grondona a Cristina Fernandez de Kirchner. De la república liberal a la re...

De Grondona a Cristina Fernandez de Kirchner. De la república liberal a la re...

Instituto de Ciencias

De Grondona a Cristina Fernandez de Kirchner. De la república liberal a la república popular

Ao longo desta pesquisa propusemonos avançar em um rol de leituras possiveis de dois conceitos fundamentais da teoria política: "república" e "populismo". Essas duas categorias são centrais para compreender e analisar um ciclo da super recente história argentina.

Nos primeiros capítulos identificamos uma forma de pensar esses conceitos que articulava, e ao mesmo tempo que excluía, a "república" ou o "populismo". Em Mariano Grondona e na Alianza encontramos uma relação excludente entre esses conceitos que permitia afirmar: república ou populismo. Tratava-se da apresentação de uma demanda de república que se articulava, em uma soma que totaliza zero, com uma denúncia por populismo.

No último capítulo propusemos uma análise do processo político que se inicia em 25 de maio de 2003: o "modelo Kirchnerista". A república do "modelo Kirchnerista" e sua relação com o populismo podem ser lidas com uma conjunção: repúlica e populismo. Mais ainda, o "modelo Kirchnerista" se refere a uma ideia de república popular que demanda, para sua definição completa, um componente que estava ausente nas referências dos primeiros capítulos: a democracia ou a democratização. Nessa perspectiva, o "modelo Kirchnerista" pode e deve ser lido como uma "república popular em processo democratizador".

Suscripción al newsletter
Seguinos en