Desigualdades y Fronteras Sociales en la Configuracion de la Vitivinicultura ...

Desigualdades y Fronteras Sociales en la Configuracion de la Vitivinicultura ...

Instituto de Ciencias

Desigualdades y Fronteras Sociales en la Configuracion de la Vitivinicultura Mendocina

Esta tese analisa as modalidades e dimensões da desigualdade social em uma configuração sócial-histórica particular, bem como os mecanismos de poder, legitimação e questionamento de tais desigualdades. O caso estudado é a reestruturação do sector do vinho na província de Mendoza (Argentina) nas últimas décadas. A abordagem proposta recupera a sociologia figuracional de Norbert Elias, com ênfase na análise de “cadeia agro-industrial” como uma configuração social e histórica que foi recentemente reconfigurada, mudando a correlação de forças entre os grupos sociais. Indago particularmente como são constituídas na atualidade, diversas fronteiras sociais e simbólicas, assimetrias, distâncias sociais e formas de categorização social. Exploro as formas de constituição de certas práticas e sentidos da atividade como hegemônicos, bem como disputas existentes sobre o assunto. A análise centra-se em três dimensões inter-relacionadas das desigualdades sociais que emergem como significativas a partir do extenso trabalho de campo: as questões sócioeconômica, territorial e simbólica. A interação complexa entre estas três dimensões da desigualdade está no centro da investigação.

Suscripción al newsletter
Seguinos en