Entre botas y votos. Las políticas universitarias durante la “Revolució...

Entre botas y votos. Las políticas universitarias durante la “Revolució...

Instituto de Ciencias

Entre botas y votos. Las políticas universitarias durante la “Revolución Argentina”. Del golpe de Estado de 1966 a las elecciones de 1973

Nesta dissertação é analisar políticas universitárias que foram implementadas durante a ditadura que ocorreu na Argentina entre 1966 e 1973. Especificamente, queremos explicar o processo de criação de novas universidades nacionais conduzido sob o mandato do Lanusse , e que trouxe como consequência imediata a segunda transformação do mais importante sistema universitário de ensino superior na história do nosso país até aquela data. Após o golpe de Estado de junho de 1966, o governo militar propôs implementar uma política repressiva e restritiva nas casas de estudo, a fim de limitar a entrada, despolitizar e desmobilizar os estudantes. Apesar disso, no final do período militar, o sistema de ensino superior passou por uma expansão incomum no número de estabelecimentos de ensino criados em todo o país: as 9 universidades existentes em 1968, tornou-se 22 a 1973 e em 25 a 1975. Assim, surge a questão sobre as causas que possibilitaram tal transformação da política universitária. E associados a isso, outros são apresentados referindo-se às formas concretas que o processo tomou, nas quais seus protagonistas se destacam, as discussões estabelecidas e as conseqüências disso. Nesse sentido, propomos que não é possível analisar as políticas das universidades sem levar em conta o contexto em que foram implementadas. Portanto, propomos incluir na análise o quadro político em que ocorreu o golpe de Estado, os objetivos propostos por ele e as medidas adotadas de junho de 1966 até a convocação para as eleições de maio de 1973. Propomos, em resumo, dar conta das consequências que a chamada “Revolução Argentina” teve nas universidades nacionais, através de uma análise mais geral do contexto político e econômico.

Suscripción al newsletter
Seguinos en