Escritura de mujeres: intimidad, militancia y terrorismo de estado en Argentina

Escritura de mujeres: intimidad, militancia y terrorismo de estado en Argentina

Instituto de Ciencias

Escritura de mujeres: intimidad, militancia y terrorismo de estado en Argentina

O objeto de estudo desta tese é uma série de narrativas escritas por mulheres que reconstroem os anos 1970 a partir de diferentes posições de escrita. A série inclui histórias testemunhais sustentadas pela legitimidade que dá a essas mulheres protagonistas do que narram; e romances que recuperam o tempo da criação de personagens para quem a violência política é um evento central que marcou e modificou o curso de suas vidas. Ambos testemunho e romances, a noção de experiência é fundamental para compreender as molduras discursivas, uma vez que as mulheres são protagonistas e testemunhas de que eles escolhem para contar. A violência política não é apenas o contexto em que eles vivem, mas também a esfera sobre a qual eles agem; quer com a intenção de modificá-lo da ação concreta da militância revolucionária; seja com a intenção de revisitá-lo para tornar mais complexas as histórias que, por volta dessa época, circulam na esfera pública.

Suscripción al newsletter
Seguinos en