La emergencia de la organización campesina en Formosa durante la década del s...

La emergencia de la organización campesina en Formosa durante la década del s...

Instituto de Ciencias

La emergencia de la organización campesina en Formosa durante la década del sesenta

Em 1971, na província de Formosa, foi criada a “Unión de Ligas Campesinas Formoseñas” (ULICAF). Considerando este acontecimento como a conclusão de um processo histórico, nós nos propomos investigar quais sujeitos e processos sociais influíram na emergência de uma organização própria dos camponeses.
A criação da ULICAF se manifestou sobre o pano de fundo de transformações políticas, econômicas e eclesiásticas. Por um lado, a provincialização que gerou o traspasso da administração das terras públicas do governo central às províncias. Em Formosa, isso implicou a privatização das terras públicas e a expulsão dos camponeses. Por outro lado, o deterioro das economias regionais, tendo como epicentro a produção algodoeira, o principal
cultivo da província. Por último, setores da Igreja Católica, assumiram uma nova sensibilidade a favor dos setores subalternos.
No contexto destes processos, diferentes sujeitos adquiriram um grande protagonismo na organização e mobilização camponesa. Entre eles destacam-se o “Movimiento Rural de Acción Católica” (MRAC), o “Instituto Nacional de Tecnología Agropecuaria” (INTA) e as “Hermanas Misioneras Cruzadas de la Iglesia”. Estes foram importantes espaços de sociabilidade, onde foram se conformando líderes rurais e estruturas organizativas.

Suscripción al newsletter
Seguinos en