De fertilidades y esterilidades: Debates en torno a varones, decisiones repro...

De fertilidades y esterilidades: Debates en torno a varones, decisiones repro...

Instituto de Ciencias

De fertilidades y esterilidades: Debates en torno a varones, decisiones reproductivas y anticoncepcion en el Uruguay contemporaneo (2006-2013)

Esta tese analisa os debates em torno da tríade masculino-reprodutiva entre decisões e contracepção que circularam no período de 2006-2013 no Uruguai. Na reconstrução dos mapas sensoriais da dita tríade, a tese segue um caminho marcado por discussões sobre a vasectomia, entendida como um analisador de masculinidades. Através de uma metodologia qualitativa, com um desestruturado projeto que articula a análise de fontes documentais, observação participante e entrevistas, o trabalho explora o cenário uruguaio sobre a inclusão de homens na agenda de políticas de saúde reprodutiva. Inclui alterações processadas a partir da promulgação da Lei 18.426 "Defesa do direito à saúde sexual e reprodutiva" em dezembro de 2008. Como parte da sua implementação são instalados em instituições de saúde, saúde sexual abrangente saúde reprodutiva, um processo em que esta tese se aprofunda, atentar para as formas em que práticas e significados de profissionais e usuários do sexo masculino são mobilizados, em um campo historicamente feminilizado. campo da reprodução e explora analiticamente controlar, com base nos discursos produzidos por políticas públicas e os pressupostos em que gerenciam e operam os profissionais de saúde. Os resultados perceber as representações de participação masculina nos processos de regulação da fertilidade, sentidos que emergem em torno optando pela vasectomia e o corpo sexuado em relação ao homem como sujeito reprodutivo e especificidade a experiência masculina da sexualidade. Esta continuação evidente excursão da luta discursiva e sentidos em novos espaços sociais no âmbito da implementação de uma nova política, enquanto visibiliza os caminhos que entram em jogo dinamicamente modelos de masculinidades e feminilidades para pensar " ser homem "no Uruguai contemporâneo.

Suscripción al newsletter
Seguinos en